Etapas para uma pesquisa de mercado

Uma pesquisa de mercado pode ser explicada como a coleta de dados referentes a um público alvo. Ela deve ser feita para verificar a viabilidade de uma hipótese. Até então, todas as ideias são hipóteses não comprovadas.

A pesquisa de mercado também não trará respostas completas sobre algo, mas será o meio que tornará possível chegar a conclusões. Por este motivo, é preciso analisar cuidadosamente os dados obtidos por meio da pesquisa.

Há vários tipos de pesquisa de mercado, sendo os mais comuns o de testes de novos produtos e o de opinião e satisfação de clientes. Todos eles exigem uma divisão em etapas, para que tudo ocorra da forma mais organizada possível.

Primeiramente, é preciso levantar algumas questões fundamentais para a realização da pesquisa:

Qual é o problema que deve ser resolvido?

Quais são as respostas que estamos procurando?

Quais são os meus objetivos com a pesquisa?

Assim, será definido o objetivo principal da pesquisa e, se também houver, um objetivo secundário. Por fim, é preciso saber quem é o público alvo da pesquisa.

Depois, é importante definir como as informações serão levantadas, ou seja, qual tipo de pesquisa será realizada, a qualitativa ou a quantitativa.

A pesquisa qualitativa trabalha com informações não estatísticas, levantadas por opiniões, experiência e hábitos. É formada por questionários com respostas abertas onde o comportamento do público alvo pode ser diversificado e por isso exige mais do observador, que precisa ficar atento a todos os detalhes para não cometer erros durante a avaliação.

Já a pesquisa quantitativa trabalha com informações mais relacionadas com a estatística. Neste tipo de pesquisa só é possível ter respostas do tipo “sim” ou “não”, e por isso as anotações são feitas usando estatística. Para este tipo de pesquisa é preciso definir o universo e a amostra. O universo é o público alvo com fatores geográficos, demográficos e comportamentais, levantando a quantidade real do universo. Depois que a quantidade real do universo é levantada, é preciso definir a amostra por meio de contas que usam a estatística como base, para que essa amostra traduza da forma mais fiel possível a realidade do universo. Por exemplo, para um universo de 100 pessoas, para obter uma pesquisa com a menor margem de erros, é preciso entrevistar 92 pessoas.

Depois, é importante criar o questionário ou roteiro de tarefas para a pesquisa, que pode ser aplicada por telefone, presencialmente ou online.

Após ser escolhida a forma de abordagem em relação aos entrevistados, é hora de realizar a pesquisa. Em seguida, com os dados levantados, é preciso tabulá-los e analisá-los. Nessa hora, a utilização da estatística é fundamental, com a utilização de métodos que ajudam a testar hipóteses para chegar a conclusões e decidir as ações que deverão ser realizadas.

É importante levar em consideração que uma pesquisa de mercado com números e comprovações mostra que as decisões não foram tomadas a partir de “achismos” e sim de dados levantados com o público alvo.

Por isso, o uso da estatística dá mais confiança aos envolvidos na pesquisa de mercado, permitindo tomar decisões com maior segurança e ajudando a evitar problemas futuros.


Quer estudar melhor o mercado em que sua empresa atua? Quer conhecer melhor seus clientes? Não quer cometer nenhum destes erros? Converse conosco!

Texto por: Marcus Marchioni

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: