O que diz um discurso presidencial? Uma análise em 3 partes. (Parte 1)

Em épocas de eleições muito se pensa sobre o que os candidatos estão de fato dizendo e quais são seus pontos principais em meio a tantas palavras. Uma das formas de facilitar a compreensão de discursos é utilizando análises estatísticas textuais para interpreta-los.

Apesar de ser um método recente de análise de texto, trazendo o lado humano para dados exatos é possível identificar tópicos nesses discursos de forma mais clara, nesta série de três postagens é o que faremos para o caso dos discursos.

Você já tentou saber quais os temas principais nos discursos presidenciais?

Com o auxílio do American Presidency Project da Universidade da Califórnia, é possível obter transcrições dos discursos presidenciais americanos ocorridos no State of the Union Address. Tal discurso ocorre anualmente onde o Presidente em cargo se dirige ao Congresso e ao povo, reporta as condições em que o país se encontra, apresenta sua proposta legislativa e as prioridades nacionais. Até o presente momento já ocorreram 232 discursos, sendo o primeiro ocorrido em 08 de Janeiro de 1790 pelo presidente George Washington, o último discurso ocorrido pelo atual presidente Donald J. Trump em 30 de Janeiro de 2018.

Normalmente estes discursos parecem trazer um linguajar tão refinado ou mesmo palavras de impacto que acabamos nos perdendo sobre o que de fato é transmitido ao longo das palavras. Mas seriam eles de fato tão incompreensíveis quanto parecem?

1. Quão compreensível são os discursos?

Para a primeira parte dessa análise, vamos começar olhando sobre o nível de compreensão do texto. Utilizando dos testes de legibilidade de Flesch-Kincaid, que foram projetados para indicar a dificuldade de compreensão durante a leitura de uma passagem de inglês acadêmico contemporâneo com base no conteúdo programático das séries escolares americanas, é possível verificar o nível de compreensão esperado nestes discursos e analisando os resultados ao longo dos anos, é possível ver que o nível de compreensão foi se tornando cada vez mais simples.

Claro que parte dessa mudança se dá, também, pela diferença entre o linguajar do séc. XVIII-XIX e o atual. Entretanto, houve um aumento significativo nos últimos 200 anos de forma que o primeiro discurso possuía uma pontuação de 14.74, enquanto o ultimo discurso realizado neste ano obteve 69.15 pontos, como pode ser visto abaixo:

Comparação da Legibilidade nos discursos usando o Teste de Flesch

Como é possível visualizar acima, nos últimos anos os discursos tiveram um linguajar aproximado ao nível dos últimos anos do ensino fundamental, isso mostra que apesar de serem discursos longos sua base de palavras é acessível.

Na próxima etapa, vamos analisar quais eram os sentimentos passados nesses discursos, seriam eles positivos? Negativos? Existe diferença de sentimento entre partidos?

Veja aqui a continuação dessa análise: Sentimento do discurso

Ficou interessado sobre como analisar melhor seus textos ou dados? Converse conosco que podemos adequar nossas análises para seus problemas.

*Obs: Todas as análises foram realizadas por nós utilizando o software RStudio, com base nos dados do American Presidency Project.

Texto por: Ricardo Estevez

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: