5 dicas que você precisa saber antes de fazer uma análise!

A análise de dados está muito mais presente no nosso cotidiano do que imaginamos! Na época dos homens das cavernas, eram utilizados pedras ou outros materiais para prever tendências e, assim, registrar o que acontecia de acordo com movimento ou força realizados. Atualmente, utilizamos os computadores como uma das principais ferramentas para coletar e analisar os dados gerados nas empresas, redes sociais, lojas e muitos outros.

Você sabia que mesmo não utilizando o celular, os servidores da Google coletam, aproximadamente,  4,4 MB de dados por dia? Por isso, é importante ficar atento às informações que estão ao redor e saber analisar de maneira clara e assertiva para não ser enganado. Se tem interesse em conhecer seus dados, leia com atenção essas dicas:

  1. Defina os seus objetivos antes de começar.

A análise é um estudo com objetivo de conhecer o contexto a ser explorado. Assim, é necessário estabelecer quais perguntas serão respondidas após olhar com atenção as informações coletadas. Por exemplo, uma empresa inicia uma campanha de anúncios através de uma ferramenta de divulgação paga, na qual é acordado que o principal objetivo desta é aumentar o engajamento do público-alvo. Portanto, a análise feita precisará responder se o mesmo aumentou ou não, de acordo com as métricas que registrem o engajamento da empresa.

  1. Fique atento com o contexto da análise.

É muito importante saber em qual o local os dados foram coletados, o público que respondeu e quando foi respondido, pois a análise elaborada estará de acordo com as pessoas entrevistadas, e, assim, não é possível generalizar para todos os contextos e situações que envolvam o objetivo definido.

  1. Padronize suas informações em palavras-chave.

As palavras-chave resumem a ideia principal de um texto, facilitando a identificação de características em comum e o acompanhamento da frequência com que cada ideia se repete ou não. Em uma situação hipotética, uma escola precisa saber quais alimentos as crianças mais comem, elaborando uma pesquisa. A primeira criança responde “coxinha, batata frita e hambúrguer”; logo, um exemplo de palavra-chave seria: “alimentos gordurosos”.

  1. Utilize ferramentas específicas para análise.

As ferramentas de análise são importantes, pois auxiliam na transformação do banco de dados em decisões assertivas com o uso de elementos visuais. Além disso, podem ser utilizadas na padronização das informações como comentado no item anterior. Conheça diferentes ferramentas e escolha qual mais contribui para a sua análise.

  1. Não utilize gráficos poluídos.

O excesso de elementos visuais e textuais faz com que as informações de interesse se percam ou apareçam de forma confusa. Assim, as conclusões feitas de maneira distorcida podem influenciar negativamente o objetivo da análise.
Imagine que seu estabelecimento receba um relatório em que as vendas tenham apresentado aumento, mas, devido a uma poluição nos gráficos, não seja possível entender facilmente onde ou porque tais aumentos ocorreram. Uma poluição desse tipo impede uma análise efetiva, e pode resultar na falta de decisão ou, até mesmo, em decisões que prejudiquem o estabelecimento.

Quer saber quais as funções de cada gráfico? Clique aqui.

Texto escrito por: Bianca Schorles

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: