Conheça um relatório dinâmico na prática

Nos últimos textos, tratamos de temas estatísticos atuais, como Inteligência Artificial, e trouxemos exemplos de empresas que analisam seus dados. Neste texto, vamos mesclar esses tópicos e trazer uma análise que foi feita recentemente na Estat Júnior, por meio de um case de Power BI.

Para isso, foi obtido um banco de dados da plataforma Atuar Cursos, disponível para acesso de seus assinantes. Dessa forma, foi criada uma situação problema baseada nas informações contidas nele (e que, portanto, não está relacionada a nenhum de nossos clientes) para ser resolvida utilizando o Power BI. Um resumo da situação apresentada é:

Um empresário que, com o advento da pandemia de COVID-19 e a necessidade de manter as portas de seu comércio fechadas, decidiu implementar um e-commerce a partir de duas plataformas: site e aplicativo. Como percebeu que isso havia se tornado uma fonte de receita altamente lucrativa, ele resolveu investir em uma análise que pudesse auxiliar nas tomadas de decisão sobre suas vendas e na possível expansão do estoque de determinados produtos. Assim, ele deseja saber:

  • Qual é o produto mais vendido pelo aplicativo e pelo site;
  • Em qual estado o volume de vendas é maior;
  • Quais produtos são devolvidos com maior frequência;
  • Quais estados solicitaram o frete expresso mais frequentemente.

A planilha enviada possui mil linhas e sete colunas. Todas as classificações para as colunas estão na imagem abaixo, elaboradas pelo autor.

Foram produzidos cinco dashboards diferentes para resolver esse problema, mas iremos analisar apenas um deles, o qual foi produzido por Décio Miranda Filho, Marcos Vinícius Viotto Zonaro, Pedro Henrique Vannucci Dinamarco e Tainá Maria de Godoi, membros da empresa. Esse relatório dinâmico possui três páginas, sendo a primeira:

Caso houvesse nome e logo da empresa, seria possível personalizar tanto a capa ,substituindo a imagem central pelo logo, quanto as cores dos gráficos, que seria adequada à paleta de cores utilizadas pela marca. Já que era um projeto fantasma, isso não ocorreu e, portanto, foram utilizadas as cores padrão da Estat Júnior.

Já a segunda página responde a primeira questão (“Qual é o produto mais vendido pelo aplicativo e pelo site?”) e traz a informação adicional da soma dos fretes de cada estado, com os seguintes gráficos, respectivamente:

Com o filtro ao lado, é possível visualizar as informações apenas do site, apenas do aplicativo ou de ambos. Além disso, é importante lembrar que, ao clicar em uma das colunas/barras, os dados também são filtrados de acordo com ela, isto é, se selecionarmos o botão “Site” no filtro e clicarmos na coluna “SP”, o outro gráfico mostraria a receita de cada produto que foi vendido para São Paulo pelo site.

Assim, explicados os gráficos que a compõem, segue a página completa, que também conta com as médias do frete geral e do frete Express, bem como a soma dos valores dos produtos que não foram devolvidos, podendo variar de acordo com o filtro aplicado.

Por fim, a terceira página responde às demais questões (“Em qual estado o volume de vendas é maior?”, “Quais produtos são devolvidos com maior frequência?” e “Quais estados solicitaram o frete expresso mais frequentemente?”). Para a segunda pergunta, é utilizado um gráfico de barras personalizado, em que há celulares mensurando o valor de venda em relação ao estado, como pode ser visto abaixo.

Já para a terceira, foi elaborada uma tabela que, juntamente com o filtro, permite obter a informação solicitada, bem como saber o número de pedidos entregues  ou com a transportadora (é possível selecionar mais de uma opção). 

Em relação à resposta do último item, há um gráfico de rosca que possibilita visualizar essa informação. Veja o abaixo:

Assim, explicados os gráficos, segue a página 3 do relatório. Note que nela também consta um gráfico de funil com o número de vendas realizadas no aplicativo e no site.

Após essa análise, nós, da Estat Júnior, gostaríamos de desejar a todos um Feliz Natal e agradecer a todos que nos acompanham no blog e nas redes sociais. Conta para a gente nos comentários: o que vocês acharam desse case que nós fizemos? Se gostou e tiver interesse em ter um desses personalizado com as cores da sua empresa, basta clicar aqui e entrar em contato com a nossa equipe! 

Autor do texto: Lucas Perondi Kist

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: